Arquivo mensais:março 2010

Minha Escola é notícia

O dia 09 de abril de 2010 foi o lançamento oficial do blog e divulgação da eleição do logotipo . Clique no link para obter maiores informações

TRABALHOS FINALISTAS . Clique no link para obter maiores informações

Nossos alunos visitaram à AES ELETROPAULO. Clique no link para obter maiores informações

Alunos do Bento ficam entre os 1º colocados no Concurso Nacional de Haicai Masuda Goga. Clique no link para obter maiores informações
Parabéns ao incansável Profº João Toloi e aos educandos:
1º lugar
Débora de Souza Santos 8ª F
2º lugar
Everton dos Santos Alves – 8A
3º lugar
Ana Carolina Tavares – 8D
4º lugar
Tiago de Souza Almeida – 8A
5º lugar
Nauane Mirele Golveia da Silva – ex aluna, formada em 2009.

Inscrições para o projeto aluno monitor

O QUE É O PROGRAMA ALUNO MONITOR?

É um programa de uso da tecnologia na escola como meio de melhorar o ensino e a aprendizagem, promover a inclusão digital e incentivar o protagonismo juvenil, contribuindo com o Professor Orientador de Informática Educativa – POIE e demais professores no uso das Tecnologias de Informação e Comunicação, com suas turmas/classes, em horário regular de aulas dos alunos e em horário anterior ou posterior ao do aluno monitor.

O CANDIDATO A ALUNO MONITOR DEVERÁ APRESENTAR OS SEGUINTES REQUISITOS:

I – Estar matriculado no Ensino Fundamental, no 4º ano do Ciclo I ou no Ciclo II;
II- Identificar-se com a proposta do Programa Aluno Monitor;
III – Ter familiaridade com tecnologias;
IV- comprometer-se a desenvolver monitoria voluntária na escola, fora do seu horário regular de aulas, como colaborador nas ações desenvolvidas nos Laboratórios de Informática Educativa, no uso de mídias nos diferentes espaços escolares e projetos de comunicação que envolvam equipamentos ou programas de áudio;
V – ter disponibilidade de tempo e meios para participação no curso de formação continuada e grupos de estudo e para desenvolver ações como aluno-monitor na Unidade Escolar, em dias e horários pré-estabelecidos, de acordo com a necessidade da UE;
VI – ter bom nível de relacionamento com educadores e demais alunos da UE;
VII – ter facilidade para desenvolver trabalho em grupo e respeitar normas e regras;
VIII – ser organizado e conseguir gerenciar o tempo para seu estudo e para acompanhamento do Programa.

Jornada Pedagógica – 18 e 19 março

Um dos assuntos que serão abordados na nossa jornada pedagógica será o Plano Municipal de Educação. Segue abaixo uma síntes do Plano Municipal de Educação.

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO – SÍNTESE

O Plano Municipal de Educação (PME) é um plano de Estado e não somente um plano de Governo. Sua construção é abrangente e trata do conjunto da educação no âmbito municipal, expressando uma política educacional para todos os níveis, as etapas e modalidades de educação e de ensino. Espera-se construir os rumos da educação para os próximos 10 anos, de forma democrática e participativa, envolvendo toda a sociedade civil organizada e representações
de órgãos das várias instâncias da administração pública. O Plano deverá contemplar:
– Educação Infantil
– Ensino Fundamental
– Ensino Médio
– Educação Superior
– Educação de Jovens, Adultos e Terceira Idade
– Educação à Distância e Tecnologias Educacionais
– Educação Tecnológica e Formação Profissional
– Educação Especial
– Educação Indígena
– Educação, Meio Ambiente e Saúde
– Educação Étnico-racial
– Educação Hospitalar
– Formação e Valorização dos Trabalhadores da Educação
– Financiamento e Gestão dos Recursos
– Gestão Democrática
– Avaliação e Acompanhamento
Para a Elaboração do PME há três Comissões: Comissão de Coordenação, Comissão de Mobilização
e Comissão de Sistematização, formadas por representantes das instituições e entidades organizadas, que se
dispuzeram a participar e foram eleitas. Também estão sendo feitas várias Reuniões de trabalho, Fóruns, e ainda haverá Seminário de Mobilização, Reuniões Propositivas Locais, Reuniões Propositivas Regionais e a Conferência Municipal. Nesta Conferência, ocorrerá a discussão e aprovação da proposta do Plano Municipal de Educação, resultando num documento final, que será entregue ao Prefeito que, por sua vez, encaminhará à Câmara para votação. Nosso desafio é construir um plano que tenha identidade própria e autonomia, com base na realidade do Diagnóstico socioeconômico e educacional e, a partir daí, estabelecer, Metas, Ações e Procedimentos factíveis, definir as Estratégias a serem adotadas e os Recursos. Esta é a 1ª Etapa: Elaboração do PME.
Depois vem a 2ª Etapa, que é a Implantação do plano e, por último, a 3ª Etapa, que é o seu Acompanhamento e Avaliação. Na verdade, esta última etapa se caracteriza por ser uma Avaliação Processual: ela ocorre permanentemente, sendo um processo avaliativo constante. Portanto, ao longo de toda a elaboração do plano serão feitas atividades avaliativas com a finalidade de fornecer um feed-back para permitir redirecionar e re-planejar as ações que precisam de novas estratégias, redimensionamentos e rumos.
A Constituição Federal de 1988, no seu Art. Nº 214, diz que o objetivo do Plano Nacional de Educação é a “erradicação do analfabetismo, universalização do atendimento escolar, melhoria da qualidade do ensino, formação para o trabalho e promoção humanística, científica e tecnológica do País”.
Isto vale, conseqüentemente, para o Plano Municipal de Educação.